Flores, apenas flores


Flores dos campos, de Lótus
Flores de cantos, dos corpos
Flores dos amantes, dos Deuses
Flores de diamante, às vezes
Flores perfumadas, sem cheiro
Flores guardadas, no reino
Flores do céu, na terra
Flores de mel, da serra
Flores dos diabos, sem dores
Flores dos Sábios, são flores.
(João Diniz)
.
.
.

2 comentários:

Eva disse...

uow tu � �nico...adorei o poema!!
maas,coloca o MEU hehehe

te amo***=

Poeta sem nome disse...

Vou postar sim...
o q eu fiz pra tuh
eh o mais bonito...
he eh he