Nas Águas o Fim


Amor? Já não existe mais
Abro a porta, sala vazia
Sofrimento, tristeza, agonia
Grito calado a beira de um cais

Despercebido o sol sai, já é dia?
Desesperado sem você, olho pra trás
Finjo que não. Porém eu sabia
Havia trocado-me por outro rapaz

Pro meu coração é muito tormento
O mar me chama, me olha, namora
Paro e penso por um vão momento
Não sei se é o dia, não sei se é a hora

Mas com você já perdi tanto tempo
Que não sobrou tempo pra perder agora
Olho pro mar e não me aguento
Deixo que as ondas me levem embora.
(João Diniz)
.
.
.

Um comentário:

Amanda Canival disse...

u-a-u. E não é que o senhor João Diniz é otimo mesmo. HAHAHA